A rotina de três garis que realizam a coleta de lixo no bairro Areal, no Centro em Porto Velho, mudou graças a um gesto de solidariedade movido por amor, quando a aposentada Dalila Souza Silva, de 82 anos os presenteou com um bolo.

O gesto de carinho registrado pela filha Marcela Souza ganhou repercussão nas redes sociais durante a última semana.

“Na quarta-feira, dia 19, eu perguntei: mãe para quem é esse bolo? Daí ela me disse que ia dar de presente para os meninos [garis], porque eles têm paciência com ela. Ela acordou umas 6h e ficou lá na frente de casa com o bolo esperando os meninos. Quando foi umas 8h, eles chegaram e ela entregou. Quando eu tirei a foto ela ainda falou, ‘para que isso menina?’” conta a filha, Marcela.

Gesto de carinho repercutiu nas redes sociais  — Foto: Reprodução/ Redes sociais

A aposentada, natural de Porto Velho, explica que os trabalhadores que costumam passar pela rua do bairro três vezes na semana coletando o lixo sempre demostram cuidado e carinho.

“Teve um mês que o dinheiro só deu para comprar a comida e pagar as contas aqui de casa e eu fiquei sem saco de lixo e sacolas para recolher. Eles despejaram o meu lixo, me devolveram o saco e me deram uns outros também. Foi quase o mês todo assim”, explica a dona Dalila.

Presente de natal

Dona Dalila entrega bolo para garis de Porto Velho  — Foto: Cássia Fimino/ G1

No último sábado (22), Dalila foi novamente para a frente da casa aguardar a chegada dos trabalhadores, junto com outro bolo. Os trabalhadores foram pegos de surpresa e mesmo não podendo parar muito tempo fizeram questão de registrar novamente a gratidão que vai muito além da entrega do bolo.

“Ela é legal com a gente, trata a gente bem, não é todo mundo que faz isso aí”, diz um dos trabalhadores.

Trabalhadores foram presenteados novamente no último sábado (22)  — Foto: Cássia Firmino/ G1

Questionada sobre o motivo do presente, a dona Dalila diz que demonstrar afeto é um dos sentidos da data celebrada mundialmente pelos cristãos no dia 25 de dezembro.

“Não tem um porquê, eu amo eles. Jesus nos ensina a amar o próximo, temos que amá-los porque é isso que Deus pede da gente. Eles estão trabalhando para colocar a comida na mesa que nem a gente”, diz a dona Dalila.

Amor que muda vidas

E o amor ao próximo, que é tão frisado pela aposentada, foi o que a fez superar a dor do luto de perder uma filha de oito anos e adotar Marcela, que na época ainda era recém-nascida. A doação de amor, cuidado e carinho já dura 36 anos.

“Quando morávamos lá no Triângulo ela doava roupas, comprava bolacha. Teve uma vez que ela deu até um carrinho para o filho de um gari. Se ela tivesse mais condições, ajudaria mais gente”, lembra a filha.

*Estagiária Cássia Firmino sob supervisão de Ana Kézia Gomes

Comentarios

Comentarios

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here