As operações de combate à exploração ilegal de madeira estão sendo intensificadas nas reservas florestais de Rondônia. Só nestes mês de agosto foram destruídos dez caminhões e um trator usados na extração. A ação foi feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Polícia Militar.

Na operação, acompanhada pela equipe de reportagem da Rede Amazônica, os fiscais andaram por várias horas na mata e encontraram um acampamento no meio da Floresta Nacional do Jamari (Flona-Jamari).

Durante a ação os madeireiros conseguiram fugir e apenas um conseguiu ser capturado. Depois de ser preso, o homem confirmou uma informação que o Ibama já tinha: de que donos de sítios perto da floresta nacional recebem dinheiro para deixar os caminhões com madeira passarem por dentro das propriedades

“É uma região que tem um polo madeireiro muito forte e a gente vai fazer o máximo pra que todos que estão trabalhando ilegal possam cessar com essas operações continuas”, afirma Iram Mendes Júnior, agente federal do Ibama/ICMBio.

Operação teve apoio de várias entidades (Foto: Tv Globo/Reprodução)

Operação teve apoio de várias entidades (Foto: Tv Globo/Reprodução)

A maior parte do que é extraído da floresta vai para as madeireiras de Cujubim (RO), a cinquenta quilômetros de distância da Flona. Em cujubim, de acordo com o Ibama, existem 86 madeireiras e 34 tiveram movimentação no último ano. Todas foram bloqueadas pela Justiça.

Saulo Gouveia, coordenador sala da situação de RO e AM, explicou o motivo da área ser alvo das quadrilhas.

“Essa sala de situação é exclusiva do estado de Rondônia e sul do Amazonas , exatamente pelo grande quantitativo de polígono de desmatamento nessa região e exploração ilegal de madeira”, aponta.

Um helicóptero também foi usado na operação de combate à extração ilegal de madeira na Flona. Um trator e dez caminhões usados pelo grupo foram destruídos pelos agentes.

Comentarios

Comentarios

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here