A foragida da justiça Daniela da Silva Carlos, de 37 anos, irmã de Elias Maluco, assassino do jornalista Tim Lopes, foi presa no fim da manhã deste sábado (4), no distrito Nova Califórnia, distante cerca de 480 quilômetros de Porto Velho.

A informação de que a mulher seja irmã do condenado foi confirmada pela 9ª Delegacia de Polícia, no Distrito de Extrema (RO). Ela foi transferida para Porto Velho e levada ao presídio feminino ainda neste sábado. Daniela possui um mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Foi condenada a oito anos de reclusão.

A Polícia Civil não informou quando ela fugiu do presídio e em qual unidade prisional deveria cumprir pena.

A mulher foi detida após uma denúncia do sogro e encaminhada à 9ª Delegacia de Polícia, em Extrema, distrito vizinho. Segundo o sogro de Daniela, ela ameaçava a família, principalmente o filho dele. Ainda conforme boletim de ocorrência, o homem informou que a foragida tem problemas psicológicos.

O delegado da 9ª DP e responsável pelo caso, Silvio Stanley Talhari, solicitou reforço da polícia de Nova Califórnia para capturá-la. Segundo Stanley, Daniela foi encontrada na Avenida dos Pioneiros, região central do distrito, bastante alterada.

“Foi difícil conversar com ela. Mas Daniela garante ser irmã de Elias. Falou como se fosse um escudo de proteção. Isso chamou a nossa atenção”, explicou o delegado.

Conforme Stanley, a mulher anda com um laudo médico em uma pasta, em que alega ter distúrbios psicológicos. Por isso, alegou que não pode ser presa. Disse ainda, em depoimento, que toma remédios controlados.

Daniela da Silva está sendo transferida para Porto Velho. A previsão é de que a mulher chegue na capital por volta das 20h deste sábado. Segundo o delegado, ela vai para o Instituto Médico Legal (IML) e, depois, será encaminhada ao presídio feminino da cidade, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Elias Maluco

Elias Maluco, acusado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes. (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Elias Maluco, acusado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes. (Foto: Reprodução/ TV Globo)

O traficante Elias Pereira da Silva, conhecido como Elias Maluco, foi condenado em 2005 a 28 anos e seis meses e preso pelo assassinato do jornalista Tim Lopes, morto em 2002. Foi sentenciado a mais 10 anos, sete meses e 15 dias de prisão, desta vez pelo crime de lavagem de dinheiro. A mulher e a sogra dele também foram condenadas pelo mesmo crime.

À época, a mulher, Silvânia Fernandes Neiva Faria Pereira da Silva, e a sogra, Zilda Fernandes Neiva da Silva, foram sentenciadas a três anos de prisão em regime aberto. Ambas tiveram a pena revertida em prestação de serviços comunitários ou a entidades públicas.

Segundo o despacho do delegado Stanley, Elias Maluco cumpre pena na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Ele foi transferido em agosto de 2011. Antes, estava no presídio federal de Porto Velho.

Tim Lopes

Tim Lopes (Foto: Reprodução/TV Globo)

Tim Lopes (Foto: Reprodução/TV Globo)

O jornalista da Rede Globo Tim Lopes foi brutalmente assassinado quando fazia uma reportagem sobre abuso de menores e tráfico de drogas no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Tim foi capturado, torturado e executado por traficantes.

Na época do crime, Tim Lopes já tinha mais de 30 anos de carreira, em uma trajetória sempre marcada por uma obsessão: combater a violência, as injustiças e as desigualdades sociais por meio do jornalismo.

Comentarios

Comentarios

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here