O Tribunal do Juri de Jaru condenou nesta quarta-feira (09) Eduardo Cordeiro dos Santos a 19 anos e 4 meses de prisão pelo assassinato da servidora pública do Município de Jaru, Juliana Almeida Giacomini, crime ocorrido no dia 12 de maio de 2017 em uma propriedade rural na Linha 599, em Theobroma.

O acusado foi a júri popular e condenado pelo crime de feminicídio qualificado pela morte da amasia, por motivo fútil, após 12 horas de julgamento. Segundo consta no processo, ele teria matado Juliana por ciúmes, onde após uma discussão ele atirou com um revólver .22 diversas vezes contra o rosto da vítima. O crime teria acontecido na presença do filho de Juliana, portador de necessidades especiais, e após matá-la ele teria levado o corpo da vítima em uma motocicleta e jogado em uma pastagem na fundiária da propriedade rural.

A sentença de Eduardo foi definida pelo juiz em 18 anos e 3 meses, uma vez que ele já cumpriu um ano de um mês de prisão, devendo cumprir em regime fechado 1/6 da pena, aproximadamente de 3 anos.

Fonte: Anoticiamais

Comentarios

Comentarios