O Instagram tem quatro mudanças importantes em março: botões “novos posts” e “compra agora”, links na biografia do perfil e retirada de GIFs. A rede social anunciou uma nova função que permitirá visualizar posts mais recentes no feed, semelhante a anos atrás. A opção de compra de produtos integrada à plataforma também já é realidade. Outras novidades são o aumento de limite para links na bio, com a possibilidade de incluir menções a perfis e a hashtags, e a remoção de GIFs da plataforma depois de um caso de racismo. Veja os principais detalhes do Instagram no mês.

Instagram ou Vero? Veja as diferenças entre as redes sociais

Veja as principais novidades do Instagram no mês de março (Foto: TechTudo)

Botão “Novos posts”

Depois de pedidos de usuários, o Instagram dará opção de ver os posts mais recentes. A rede social passa a oferecer o botão “Novos posts”, capaz de alternar entre as publicações mais recentes dos amigos ou manter a configuração anterior. A mudança não afetará o feed por completo, que continua a priorizar a organização por algoritmo.

A ordem cronológica nos posts do Instagram foi extinta em 2016 e não deve voltar como era antes. Segundo a empresa, a novidade deve “garantir que as postagens mais recentes tenham maior probabilidade de aparecer primeiro”. O novo botão não irá assegurar a exibição de posts em ordem de publicação, mas irá priorizar os mais recentes.

Links na bio

O Instagram passa a permitir mais links na biografia do usuário. Desde março é possível inserir links para hashtags e contas de outros usuários na descrição do perfil. A atualização funciona da mesma forma que os recursos usados em comentários ou legendas de fotos: basta usar o símbolo “#” para assuntos ou “@” para nomes de usuários. Até então, só era possível incluir um único link na seção de website do perfil.

Para incluir links na bio, o interessado deve acessar a opção “Editar perfil” e digitar a hashtag ou nome da conta desejada na seção “Biografia”.

Botão “Comprar agora”

Usuários já podem comprar produtos diretamente nos posts do Instagram. A função de compra e venda havia sido lançada de modo experimental nos Estados Unidos e, agora, chega para outros oito países, como o Brasil. Por enquanto, o recurso é utilizado pela Nama, empresa especializada em decoração feita por impressora 3D, e a AMARO, loja online de moda feminina.

Os botões de compra ficam atrelados aos produtos exibidos em fotos do feed. O usuário pode tocar para ver mais detalhes, selecionar cores e tamanhos e prosseguir com a compra. Para ativar a função de venda no perfil, donos de lojas precisam criar, pelo menos, nove posts com produtos marcados.

Remoção de GIF

O Instagram e o Snapchat removeram a função de adicionar GIFs na história após a descoberta de uma animação racista. Segundo o TechCrunch, a imagem aparecia ao buscar por “crime” na ferramenta de pesquisa. A figura simulava um contador de mortes de negros e mostrava um macaco sob comando de um homem branco. Os recursos animados eram permitidos por meio de parceria com a plataforma Giphy.

Na ocasião, o Instagram admitiu a desativação da funcionalidade por causa da brecha que disponibilizou o GIF racista. Ao TechCrunch, a rede social disse que a imagem “estava disponível devido a um bug em nossos filtros de moderação de conteúdo que afetavam especificamente os GIFs”. A empresa disse ter corrigido o erro e ajustado os padrões de moderação para a biblioteca de animações.

Os GIFs voltaram a ser liberados na rede social na última quinta-feira (29), após correções no sistema de segurança do dispositivo.

Comentarios

Comentarios

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here