A Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, que já não havia sido ornamentada com enfeites natalinos, agora também ficará sem a sua tradicional festa de fim de ano, o Réveillon de Luz. Isto, segundo o prefeito Vagno Panisoly (PSDC), que confirmou o cancelamento das festividades de fim de ano, atendendo a uma recomendação do Ministério Público do Estado de Rondônia (MP-RO).

Vagno disse que, mesmo argumentando ao promotor de Justiça que o evento já havia sido licitado, bem como apresentando a origem do dinheiro que seria gasto na festa, não foi suficiente para convencer o autor da recomendação.

Antes de tomar a decisão, o chefe do Poder Executivo se reuniu com sua assessoria jurídica e, após discutirem sobre o documento emitido pelo MP-RO, chegaram à conclusão de que, no momento, a melhor opção seria a de acatar a recomendação, ou seja, cancelar a festa que seria realizada nos dias 29, 30 e 31 de dezembro, ao custo aproximado de R$ 140 mil.

As críticas, que já eram ferrenhas pela falta da ornamentação natalina, agora tendem a piorar por causa do cancelamento do Réveillon de Luz. A falta dos enfeites de Natal nas ruas da cidade foi justificada em razão da realização da festa de fim de ano, o que não ocorrerá mais.

Segundo o que foi apurado pela reportagem, a recomendação foi motivada pela atual situação financeira em que se encontra o município, que passa por um momento economicamente delicado. Que, para realizar o evento, teria que deixar de executar outras ações que seriam de maior relevância para os munícipes, na área de saúde, educação e até mesmo a infraestrutura.

Enviamos um e-mail para a assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado de Rondônia solicitado informações em relação ao motivo da expedição da recomendação. Porém, até o fechamento desta matéria, não haviam respondido.

FONTE: Gazetacentral

Comentarios

Comentarios