O suspeito de matar uma mulher de 49 anos dentro de casa, em maio de 2015, em Piracicaba (SP), foi preso pela Polícia Federal da Argentina em San Carlos de Bariloche, cidade turística daquele país. A irmã da vítima recebeu o aviso da Polícia Civil sobre a prisão e confirmou a informação ao G1. O homem, que é argentino, estava foragido desde o dia do crime e agora aguarda extradição para o Brasil. Depois de ser indiciado pelo assassinato, ele passou a ser procurado pela Interpol, que também auxiliou nas buscas.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Piracicaba, que comanda o inquérito, não deu detalhes sobre a investigação. A polícia identificou o criminoso após realizar buscas e ouvir testemunhas sobre o caso. Em janeiro deste ano, a Justiça aceitou o pedido de prisão preventiva para o suspeito. O G1 tenta localizar a defesa de Mário Roberto Rodriguez.

A irmã da vítima, uma comerciante de 62 anos que não quis se identificar, afirmou que, depois de saber da investigação da polícia, a família tinha certeza que o suspeito é o autor do crime e espera que ele seja encaminhado “em breve” para Piracicaba para responder pelo assassinato da mulher. A prisão aconteceu na quarta-feira (18), mas foi confirmada nesta segunda-feira (23).

O crime
Maria Regina Sesso era gerente de uma loja de telefonia e foi morta com golpes de faca no pescoço e na cabeça. O corpo dela foi encontrado pela irmã, no dia 18 de maio, na casa onde morava, no bairro Glebas Califórnia. A suspeita é que ela tenha morrido dois dias antes. O carro, o tablet e o celular da vítima foram levados e, por isso, o caso foi registrado como latrocínio, que é roubo seguido de morte.

A vítima era evangélica e frequentava uma igreja do bairro há dez meses. O pastor da igreja, Edmilson Verona, afirmou ao G1 na ocasião que recebeu uma mensagem de Maria Regina na manhã do dia 16 de maio dizendo que ela estava precisando de ajuda porque havia emprestado dois cheques de R$ 1,5 mil para um homem com quem estava se relacionando e queria recuperar o dinheiro.

“Ela disse que emprestou os cheques para um homem fazer um evento e depois percebeu que poderia ser golpe, por isso me pediu ajuda para ter o dinheiro de volta”, disse.

Maria Regina Sesso foi encontrada morta com golpes de faca (Foto: Reprodução/EPTV)Maria Regina Sesso foi encontrada morta com golpes de faca (Foto: Reprodução/EPTV)

Comentarios

Comentarios