O 9 ainda não veio, mas o 29, sim! Mesmo sem conseguir encontrar um centroavante para substituir Jô, o Corinthians conquistou o vigésimo nono título estadual de sua história e aumentou o domínio no Campeonato Paulista.

Agora, o Timão tem 29 taças contra 22 do Palmeiras e do Santos. O São Paulo possui 21.

Durante toda a campanha do título estadual o Corinthians conviveu com o dilema do que fazer sem um homem de referência no ataque.

Inicialmente, o técnico Fábio Carille optou por manter o estilo da equipe e colocou Kazim como titular do ataque. O “Gringo da Favela”, porém, não correspondeu e depois da quarta rodada perdeu a vaga para Júnior Dutra.

O recém-chegado do Avaí também não emplacou. Apesar de ter feito um gol na segunda rodada, contra o São Caetano, ele não conseguia desempenhar o mesmo papel de Jô e logo voltou ao banco de reservas.

Fabio Carille comemora o título paulista (Foto: Marcos Ribolli)

Hora de mudar!

Carille, então, decidiu fazer uma mudança drástica. E justamente no clássico contra o Palmeiras. Sem vencer há três partidas,o Timão foi para o Dérbi do primeiro turno, em 24 de fevereiro, no 4-2-4, sem nenhum centroavante. A estratégia deu certo e, em tarde inspirada de Rodriguinho, a equipe venceu por 2 a 0.

A formação foi mantida, mas começou a ser facilmente marcada pelos adversários, e o técnico mexeu. Depois da derrota em Itaquera, Carille decidiu apostar nela novamente. Romero, Rodriguinho, Jadson e Mateus Vital formaram a linha de quatro jogadores na frente.

Deu muito certo! Logo no primeiro minuto, Mateus Vital fez ótima jogada pela esquerda e cruzou para Rodriguinho marcar – a bola ainda desviou em Victor Luis (veja abaixo tudo o que aconteceu no Dérbi).

Os gols de Palmeiras 0 (3 x 4) 1 Corinthians pelo 2º joga da final do Campeonato Paulista

Depois disso, o Corinthians jogou como mais gosta: fez duas linhas de quatro jogadores na entrada da área e deixou Jadson e Rodriguinho mais livres. O problema é que os contra-ataques não aconteceram, e o Timão passou a ser pressionado, mas sem sofrer grandes sustos.

A vitória por 1 a 0 levou a decisão para os pênaltis. Brilhou, então, a estrela do goleiro Cássio para o Corinthians obter um tiunfo histórico sobre o maior rival.

Mas vem o camisa 9?

O técnico Fábio Carille não abre mão da chegada de um centroavante. O treinador entende que, por conta das características da equipe, precisa de uma referência na frente para fazer o pivô. Assim, Rodriguinho e os outros atacantes teriam mais facilidade de chegar à área.

A postura da diretoria do Corinthians, porém, é de esperar. O clube não quer investir em jogadores que não sejam considerados soluções. Ou seja, os renomados.

Como o mercado brasileiro não tem grandes alternativas, o clube olha para o exterior, mas só poderá contratar atletas vindos do exterior após a Copa do Mundo, já que a janela internacional está fechada.

Presidente Andrés Sanchez abraça Fábio Carille após a vitória do Corinthians sobre o Palmeiras; dirigente ainda busca um centroavante para o treinador (Foto: Marcos Ribolli)
Presidente Andrés Sanchez abraça Fábio Carille após a vitória do Corinthians sobre o Palmeiras; dirigente ainda busca um centroavante para o treinador (Foto: Marcos Ribolli)

Comentarios

Comentarios