Saiba como o meio político reagiu à condenação de Lula

Saiba como o meio político reagiu à condenação de Lula

by -
0 64

Confira abaixo reações de parlamentares (em ordem alfabética) ao anúncio da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e 6 meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal. Lula poderá recorrer em liberdade.

Álvaro Dias, senador (PR), líder do Podemos no Senado

“A condenação do ex-presidente Lula é histórica. Mostra que a Justiça é igual para todos, inclusive para ex-presidentes da República. Lula é o principal responsável pelo grande escândalo de corrupção no País. Uma condenação esperada, fruto do trabalho da Lava Jato e de Sérgio Moro.”

Arnaldo Jordy, deputado (PA), líder do PPS na Câmara

“Eu creio que ele [Moro] tomou uma decisão acertada. Todas as evidências apontam que de fato o triplex pertencia a ele [Lula]. É certo que Lula deve recorrer. Vamos aguardar a confirmação da sentença por outras instâncias da Justiça brasileira, a mesma que hoje vem atingindo outras esferas da República, que condenou outras pessoas de vários partidos.”

Carlos Zarattini, deputado (SP), líder do PT na Câmara

“É uma condenação feita por um juiz que participou da investigação, da denúncia e que julgou. Ou seja: é o mesmo que fez todas junto com a sua famosa força-tarefa. É uma decisão que não levou em conta as testemunhas, que não tem nenhuma prova factual de que Lula seja dono desse triplex, a não ser a delação de um empresário preso. Ou seja, um empresário preso há muito tempo e acabou fazendo essa acusação. O que se tenta é simplesmente excluir o presidente Lula, que hoje é o primeiro colocado em todas as disputas, de 2018. Excluir o presidente Lula das próximas eleições.”

Dilma Rousseff, ex-presidente da República

“A condenação de Luiz Inácio Lula da Silva, sem provas, a 9 anos e seis meses de prisão, é um escárnio. Uma flagrante injustiça e um absurdo jurídico que envergonham o Brasil. Lula é inocente e essa condenação fere profundamente a democracia. Sem provas, cumprem o roteiro pautado por setores da grande imprensa. Há anos, Lula, o presidente da República mais popular na história do país e um dos mais importantes estadistas do mundo no século 21, vem sofrendo uma perseguição sem quartel. Ontem, com indignação, assistimos à aprovação pelo Senado do fim da CLT. Uma monumental perda para os trabalhadores brasileiros. Agora, assistimos essa ignominia que está sendo exercida contra o ex-presidente Lula com o objetivo de cassar seus direitos políticos. O país não pode aceitar mais este passo na direção do Estado de Exceção. As garras dos golpistas tentam rasgar a história de um herói do povo brasileiro. Não conseguirão. Lula é inocente. E o povo brasileiro saberá democraticamente resgatá-lo em 2018. Nós iremos resistir.”

Efraim Filho, deputado (PB), líder do DEM na Câmara

“[A condenação de Lula] significa o fortalecimento do combate à corrupção e à impunidade. E é uma lição didática para o cidadão brasileiro, para mostrar que foi o tempo em que os poderosos não enfrentavam a Justiça.”

Gleisi Hoffmann, senadora (PR), presidente nacional do PT

“Como o Lula pode ser dono de um triplex se não tem o registro de imóveis no nome dele? A denúncia, que faz parte do processo, é uma denúncia que não traz nenhuma prova material. Sergio Moro prestou contas aos meios de comunicação e à opinião pública que formou contra Lula. Condenou sem provas! Vergonhoso.”

Humberto Costa, senador (PT-PE), líder da minoria no Senado

“É impressionante o que é a Justiça do Brasil nos nossos dias. Uma condenação política porque o objetivo desse magistrado não é acabar com a corrupção, não é tirar do setor público a prática danosa da corrupção. É agir como instrumento político. Ele foi o grande causador do impeachment da presidenta Dilma, com ações espetaculares, midiáticas, histriônicas, criou o clima para que milhões de pessoas fossem às ruas pedir a queda da presidenta Dilma. E quando se trata de tucanos e integrantes de outros partidos, essa sanha justiceira do juiz de Curitiba não se manifesta. Nós não vamos aceitar passivamente que isso aconteça.”

Jair Bolsonaro, deputado (PSC-RJ)

“Não estou vibrando nem comemorando a prisão de quem quer que seja. Gostaria eu que essas pessoas que há pouco ocuparam o posto-mor da Presidência da República não fossem corruptas. Agora, quem deve se lembrar deste dia? É o homem que, em grande parte, perdeu sim a sua liberdade, por ser honesto e por trabalhar corretamente. O juiz Sergio Moro. O homem que não tem liberdade para ir à padaria, não pode passear com a sua família no shopping center, é o homem que está recluso em casa porque os bandidos o querem a qualquer custo. Então, no dia de hoje, os meus cumprimentos, a minha continência a Sergio Moro, o homem que está mostrando para todos no Brasil que podemos ter uma maneira diferente de fazer política.”

Jandira Feghali, deputada (PC do B-RJ)

“Essa condenação certamente será revertida, porque é uma condenação sem qualquer prova.”

João Doria, prefeito de São Paulo (PSDB)

“A Justiça foi feita. Depois de ter levado o Brasil à maior crise da história e deixar 14 milhões de desempregados, o Lula, maior cara de pau do Brasil, foi condenado a 9 anos e seis meses de cadeia por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Parabéns ao Juiz Sergio Moro, parabéns ao povo brasileiro, parabéns ao Brasil.”

Jorge Viana, senador (PT-AC)

“Está provado que não houve materialidade. O presidente usava uma chácara de amigos e estava tentando comprar um apartamento com sua esposa. Sua esposa morreu por conta dessa verdadeira caçada que o presidente Lula e a família dele vivem […] É uma antecipação de uma cassação de uma candidatura que nem foi formalizada.”

José Agripino, senador (RN), presidente nacional do DEM

“A sentença do juiz Sérgio Moro, além de ser inédita como condenação a um ex-presidente, é consequência de um longo e maturado processo de investigação marcado pelo amplo contraditório.”

José Guimarães, deputado (CE), líder do PT na Câmara

“Quero expressar toda a minha solidariedade ao Presidente Lula condenado pelo juiz Sérgio Moro de forma injusta e sem que fossem apresentadas as devidas provas. Uma condenação extremamente política e como tal deve ser denunciada. Este é o momento de mobilizar o país em defesa de Lula, da democracia e do estado de direito. Qualquer tentativa de tirar o ex-presidente da disputa eleitoral de 2018 é um duro golpe na democracia, tendo em vista que ele lidera todas as pesquisas de intenção de votos. Lula é inocente e nele eu confio!”

José Pimentel, senador (PT-CE)

“A ausência de provas contra Lula é gritante e foi confirmada pelos procuradores de Curitiba em suas alegações finais, mesmo após uma devassa em sua vida e de sua família. Por isso, a condenação do ex-presidente é um atentado aos princípios fundamentais do direito. Lula é inocente e eu espero que essa decisão seja anulada pela segunda instância.”

Lindbergh Farias, senador (RJ), líder do PT no Senado

“O Brasil está se transformando numa república de bananas. Vai ficar claro que não houve provas. Nas alegações finais do tal Deltan Dallagnol, ele admite que não há provas. Ele vai discutir em cima de teorias de probabilidade, uma maluquice completa. É a desmoralização por completo do Brasil a nível internacional.”

Luciana Santos, deputada (PE), presidente nacional do PCdoB

“O PCdoB manifesta a sua firme indignação com a decisão proferida pelo juiz Sérgio Moro, solidariza-se com Lula, sua família e seu partido, e conclama todos os democratas, independente de suas posições políticas ou ideológicas, a se mobilizarem para que o Estado democrático de direito seja garantido e o presidente seja inocentado nas próximas instâncias recursais. Lula é um patrimônio do povo brasileiro, um ícone de nossa história nacional e será defendido com garra e decisão por todos os que sonham com um Brasil justo para todos e todas.”

Paulo Bauer, senador (SC), líder do PSDB no Senado

“Ninguém está acima da lei, e a lei foi feita para ser cumprida por todos os cidadãos brasileiros. Agora, evidente, que a Justiça Federal do Paraná, ao analisar as evidências e os fatos do processo, decidiu pela aplicação de uma penalidade e não o faria sem ter a segurança de estar fazendo o que é correto e o que é legal. Certamente, é uma decisão que coloca o ex-presidente numa condição da qual ele precisa recorrer e vai fazê-lo, mas não poderá se declarar inocente, porque culpado ele é e a penalidade já está estabelecida.”

Ronaldo Caiado, senador (GO), líder do DEM no Senado

“Mais um resultado do excelente trabalho feito pelo juiz Sérgio Moro. O chefe da quadrilha, de todo esse esquema que saqueou o Brasil, foi condenado a nove anos e meio de cadeia por lavagem de dinheiro e corrupção. É a primeira vez que um ex-presidente é condenado por receber propina, usada, por exemplo, para comprar o famoso triplex do Guarujá. E é só o começo. Lula ainda tem mais outros quatro processos em andamento. Justiça sendo feita contra um criminoso que tantos prejuízos trouxe ao Brasil com seu projeto de poder.”

Rubens Bueno, deputado (PPS-PR)

“Demorou, mas finalmente o chefe da quadrilha caiu. Essa é uma notícia que esperávamos desde os tempos do mensalão, quando Lula conseguiu escapar das garras da Justiça. Trata-se de uma condenação que terá forte impacto no cenário político atual e nas articulações para as eleições presidenciais de 2018.”

Lula: entenda o caso Triplex (Foto: Arte/G1)Lula: entenda o caso Triplex (Foto: Arte/G1)

NO COMMENTS

Leave a Reply