Aécio volta a pedir ao STF para pedido de prisão ser julgado pelo plenário

0
51

poucas horas do início da sessão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), a defesa do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) voltou a pedir para o pedido de prisão do parlamentar tucano apresentado pela Procuradoria Geral da República (PGR) ser analisado pelo plenário principal da Corte, que integra os 11 ministros.

A Primeira Turma do STF vai julgar nesta terça, a partir das 14h, um novo pedido de prisão apresentado pela PGR contra o senador mineiro.

A Primeira Turma, colegiado que vai decidir se decreta a prisão de Aécio, é composta por apenas cinco magistrados do tribunal: Marco Aurélio Mello (relator do caso), Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux.

No último sábado (17), Marco Aurélio Mello já rejeitou o mesmo pedido dos advogados do senador do PSDB. Agora, a defesa de Aécio recorreu da decisão do relator e pediu que a Primeira Turma envie o pedido da PGR para julgamento em plenário.

Segundo os defensores do parlamentar tucano, a prisão preventiva de um parlamentar é inédita na Suprema Corte e deve ser deliberada pelos 11 magistrados do tribunal.

Ainda de acordo com os advogados de Aécio, o encaminhamento do pedido de prisão ao plenário principal deve ser feito em respeito às prerrogativas parlamentares, à separação de poderes e ao princípio da representação popular.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here