Como Trump faliu seus cassinos, mas mesmo assim ganhou milhões

Como Trump faliu seus cassinos, mas mesmo assim ganhou milhões

by -
0 25

O Trump Plaza Casino and Hotel está fechado, seus vidros manchados pelo efeito da maresia. Apenas um leve contorno das letras douradas soletrando T-R-U-M-P permanece visível no lado externo daquele que já foi o principal cassino desta cidade.

Não distante dali, o Trump Marina Hotel Casino, por muito tempo em dificuldades, foi vendido com grande prejuízo cinco anos atrás e agora é conhecido como Golden Nugget.

Na quase deserta ponta leste do calçadão, o Trump Taj Mahal, agora sob nova direção, é tudo o que resta do império de cassinos que Trump montou aqui há mais de um quarto de século. Os anos de abandono são aparentes: os carpetes estão puídos e os candelabros sobre os poucos clientes jogando nas máquinas de caça-níqueis estão cobertos de poeira.

Em sua campanha presidencial, Trump, o virtual candidato republicano, com frequência se gaba de seu sucesso em Atlantic City, de como foi mais esperto do que as firmas de Wall Street que financiaram seus cassinos e elevou o valor de seu nome às alturas. Um argumento central de sua candidatura é que levaria a mesma habilidade nos negócios ao Escritório Oval, fazendo pelo país o que fez por suas empresas.

“Atlantic City alimentou grande parte do meu crescimento”, Trump disse em uma entrevista em maio, resumindo seus 25 anos de história aqui. “O dinheiro que ganhei ali foi incrível.”

Sua personalidade audaciosa e suas propriedades opulentas chamaram atenção (e inúmeros jogadores) para Atlantic City, enquanto esta buscava superar Las Vegas como a capital dos jogos de azar do país.

Mas um exame atento pelo “New York Times” das análises regulatórias, autos processuais e declarações à comissão de valores mobiliários deixa poucas dúvidas de que as atividades de cassino de Trump foram um prolongado fracasso. Apesar de agora ele dizer que seus cassinos foram varridos pelo mesmo maremoto que abateu o setor de jogos de azar desta cidade litorânea, na verdade elas já estavam fracassando em Atlantic City muito antes da própria cidade começar a fracassar.

Mas enquanto suas empresas iam mal, Trump se dava muito bem. Ele investiu pouco dinheiro próprio, transferiu dívidas pessoais para os cassinos e recebeu milhões de dólares em salários, bônus e outros pagamentos. O ônus de seus fracassos ficou para os investidores e outros que apostaram em sua habilidade nos negócios.

Em três entrevistas para o “NY Times” desde o final de abril, Trump reconheceu em termos gerais que as dívidas elevadas e receitas insuficientes atormentaram seus cassinos. Ele disse não se lembrar de detalhes sobre algumas questões, mas não questionou as descobertas do “Times”. Ele enfatizou repetidas vezes que o que realmente importava sobre seu tempo em Atlantic City foi que ele ganhou muito dinheiro ali.

NO COMMENTS

Leave a Reply